quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Processo de Alfabetização como Letramento

Sabemos que o problema do analfabetismo é a causa do empobrecimento, discriminação, e baixa qualidade de vida de milhares e milhares de pessoas. E a escola não está conseguindo transformar isto, está trabalhando sem levar em conta a realidade, não está conseguindo ser coerente com as vivências, interesses e necessidades em relação ao uso social da leitura e da escrita, a valorização dos conhecimentos prévios,diversidade cultural de cada região no trabalho do letramento.
Entendo que o letramento, vai muito além de aquisição de signos/códigos linguísticos (alfabéticos e numéricos) do qual, as escolas se encarregam de introduzir formalmente os sujeitos, processo que leva em conta apenas as habilidades individuais necessárias apenas para seu sucesso e promoção na escola.
A escola seria a agente oficial de letramento, mas como não está conseguindo desempenhar esta função com sucesso e perde o seu sentido, acaba contrastando com a família, a igreja, a rua como lugar de trabalho que mostram orientações de um letramento diferente, de acordo com as exigências e necessidades da vida dos sujeitos.
Penso que no momento em que as escolas, através de seus profissionais de educação trabalharem a partir da realidade deste conhecimento que o sujeito traz consigo, irá dar mais sentido ao processo ensino aprendizagem.

Um comentário:

Simone disse...

Aguardo complementação para novos comentários!
Abração!!